MORAR COM PRAZER

0

Arquitetura e decoração bem planejadas podem dar mais autonomia e conforto às residências dos idosos

Por Redação
Foto Gustavo Xavier

O Brasil possui uma grande população idosa. Uma pesquisa recente do Ministério da Saúde constatou que ocupamos a quinta posição mundial nesse quesito, com cerca de 29,3 milhões de pessoas com 60 anos ou mais. Desse total, cerca de 30% tem alguma dificuldade para realizar atividades cotidianas e, dessa parcela, 17,3% tem dificuldades com os afazeres domésticos, como cuidar da casa ou preparar alimentos.

Mas é possível aliviar o martírio das pessoas da Terceira Idade. Para começar, é preciso que elas tenham uma estrutura adequada e funcional dentro de casa, o que minimizará suas dificuldades (um problema que a arquitetura pode solucionar).

 

ESPAÇOS CLEANS

De acordo com a arquiteta Renata Gomes, a cozinha é um ambiente que requer atenção especial. “A cozinha precisa ser bem mais iluminada, com acabamentos mais claros, para que a pessoa possa visualizar melhor os objetos, temperos e até as comidas. A altura dos armários deverá ser repensada, também, pois, com o tempo, o idoso encolhe fisicamente e tem dificuldades para acessar objetos que estejam em uma altura elevada. Se não tiver como alterar os armários, vale transferir os itens de uso mais frequente para locais de fácil acesso. Assim ele conseguirá alcançar os utensílios e os temperos para preparar sua própria comida, sem depender de ninguém”, explica.

Outra observação importante diz respeito ao layout. Para você saber mais sobre esse ambiente e ver o quanto a iluminação natural também faz toda diferença no projeto, acesse a matéria completa aqui!

Veja Também