AUTOMAÇÃO RESIDENCIAL PARA PNES

0
(Por Jurgenf - ShutterStock.com)

Os portadores de necessidades especiais também podem se beneficiar muito com a automação

Os números já têm quase dez anos, mas ainda são válidos: o censo do IBGE de 2010 acusava que cerca de um quinto da população brasileira tinha alguma deficiência visual, de 5 a 10% eram portadores de deficiências motoras diversas e um a cada vinte brasileiros era deficiente auditivo. Em resumo, há um grande universo de portadores de necessidades especiais (PNE) no país. E para todos, há uma aplicação de automação residencial que pode ajudá-los.

Há diversos mecanismos de acionamento remoto, tais como as interfaces por voz e os botões – e, entre esses, os que possuem variações táteis em sua superfície (o que facilita muito a vida de deficientes visuais) e que permitem diversas funcionalidades, incluindo a abertura remota de portas ou o acionamento de diferentes cenas: acendimento ou desligamento combinados de ar condicionado, iluminação e equipamentos sonoros, abertura ou fechamento de cortinas e persianas etc.

Quer saber mais? Confira essa matéria e muitas outras assinando a Revista Áudio e Vídeo – Design e Tecnologia – clicando aqui.

Veja Também