BAR EM CASA

0
Fotos: Carla Daqui e Edu Pozella

Já pensou em ter o seu próprio barzinho residencial? Confira algumas dicas de profissionais

Ir a barzinhos e se divertir com amigos é sempre uma boa pedida, não é mesmo? Afinal, quem não gosta de confraternizar com aquela cervejinha ou até mesmo tomando um bom vinho. E, claro, para os que não bebem, ainda tem a opção do refrigerante no espaço.

Agora, já imaginou ter o bar na sua casa? Podendo escolher a música da sua preferência e ainda ter todo o conforto e a comodidade do seu ambiente? Pois é, talvez motivos como esse que motivam muitas pessoas a criarem seu próprio barzinho residencial.

Para ilustrar melhor a ideia, separamos alguns exemplos das empresas: Karina Korn Arquitetura, Korman Arquitetos e Triarq Studio Arquitetura. No primeiro exemplo, confira um bar que integrado aos móveis do espaço e só aparece quando necessário.

Desenvolvido pela Triarq Studio Arquitetura, o bar é o que pode se chamar de “elemento surpresa” na casa. No ambiente, o desejo dos moradores era que o barzinho não ficasse exposto o tempo todo. Para atendê-los, as arquitetas desenharam um móvel que pode ser camuflado por um painel retrátil, ripado, que também é suporte da TV.

Foto: Carla Daqui

Já no segundo exemplo da Karina Korn Arquitetura, o bar foi desenvolvido especialmente para os amantes de vinho. Como no caso da bebida a climatização faz toda a diferença na prevenção de uma boa safra, foi projetado um móvel exclusivamente dedicado a essa tarefa. Abrigado em um recorte na parede da sala de jantar, ele conta com adega da Art Des Caves e marcenaria sob medida. Com 1,56m², a criação pode abrigar até 70 garrafas e possui uma prancha de apoio para servir os vinhos, além de gavetas para os acessórios.

Foto: Edu Pozella

Por fim, a Korman Arquitetos apresenta um exemplo ideal para quem tem um estilo rústico. Neste bar, foi feita uma integração do móvel do barzinho com o estilo da casa. No litoral de Bertioga, SP, o lar tem o branco como tom predominante e a inserção frequente da madeira, que empresta seus tons e organicidade. Pensando nisso, uma peça rústica com formato de tronco foi usada como aparador para as garrafas. Feita por um artesão baiano, trouxe o contraste desejado e dá um destaque ímpar para a coleção de bebidas.

Foto: Gui Morelli

Veja Também