SAIBA QUAL O PROFISSIONAL IDEAL PARA TRANSFORMAR O SEU AMBIENTE

0
Foto: (Divulgação)

Arquiteto, engenheiro ou designer de interiores? Especialista te explica as diferenças

Quando se trata de design, decoração ou até mesmo construção de um projeto, certamente o seu principal objetivo é que o resultado final fique do jeito que você imaginou. No entanto, é comum que as pessoas ainda tenham muitas dúvidas na hora de escolher o profissional ideal que possa transformar seu sonhos em realidade. Afinal, o mais indicado seria um arquiteto, engenheiro ou designer de interiores?

Conforme explica a arquiteta Priscila Tressino, do escritório PB Arquitetura, o primeiro passo é entender a função de cada um destes profissionais, para aí sim saber qual é o mais indicado para o seu projeto. “Todos desejam bons resultados, mas muitas vezes esquecem que estes só acontecem quando delegamos as funções dos nossos sonhos serem concretizados para quem pode colocar em prática”, diz.

A especialista orienta que quando se pensa na produção de uma obra, tratando de materiais escolhidos, solo, fatores de impacto em relação a eles, vento, entre outras características materialistas, o profissional que irá averiguar isto é o engenheiro.

Já para o desenho, paisagismo, urbanismo e demais características estruturais e decorativas, o profissional adequado é o arquiteto. Segundo a profissional, ele pode estar envolvido desde a planta até questões do ambiente interno. “A contratação de um arquiteto é sinônimo de otimização do dinheiro do cliente,  já que iremos cuidar dos detalhes pré e pós- construção do local, aplicando de forma objetiva, onde é necessário e trará o resultado sonhado”, enfatiza.

Ela ainda acrescenta que a arquitetura transcende a obra e analisa questões como luminosidade, conforto, estética e otimização de espaço, podendo incluir questões históricas no ambiente, arte e características do morador.

Em relação ao profissional de designer de interiores, Priscila explica que a função dele é o pós-projeto, após toda a construção, ele pode colaborar para a harmonização do ambiente, influenciando na decoração, dispersão dos móveis, cores e objetos decorativos.

Para finalizar a arquiteta lembra que a para a escolha em profissionais de arquitetura ou engenharia é importante a exigência do diploma para a função. Já o designer de interiores pode atuar sem a necessidade de um curso superior.

“É fundamental buscar saber a trajetória do profissional que será contratado, isso colabora para identificar com que características ele trabalha e se suas ideias se encaixam no projeto, além da competência em trabalhos anteriores, sempre buscando o melhor para a realização do seu ambiente”, encerra.

 

 

Veja Também