SAIBA COMO PROTEGER OS APARELHOS ELETRÔNICOS DURANTE AS CHUVAS COM RAIOS

0
Foto: (Divulgação)

Estimavas mostram que a incidência de raios deve aumentar em 2019

No Brasil, já chegou o período de Primavera/Verão, em que pancadas de chuvas, principalmente no fim de tarde, são muito comuns. Por isso, é importante ficar atento à proteção dos equipamentos e dispositivos elétricos, afinal, a incidência de raios durante as tempestades são frequentes.

Para se ter uma ideia, de acordo com um balanço divulgado pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), há um aumento significativo no aumento da incidência de raios por todo o país. A região Sul é a que mais sente a intensidade dos efeitos do fenômeno climático El Niño, com 30% das ocorrências, seguida pelas regiões Sudeste e Centro-Oeste (20% a 30%). Nos estados do Mato Grosso e Goiás, a quantidade de raios pode aumentar em 10%. Já as regiões Norte e Nordeste, por outro lado, devem registrar uma queda de 50%.

Outro ponto importante, é que além de provocar a morte de cerca de 100 pessoas por ano, a queda de raios também pode pesar no bolso do consumidor, ao danificar aparelhos eletroeletrônicos e a rede elétrica. Segundo estimativa do INPE, divulgada em 2013, essas ocorrências poderiam ser responsáveis por causar prejuízos de aproximadamente R$ 1 bilhão à economia brasileira.

Afinal, a intensidade de um raio tem em média 30 mil ampères e pode afetar a rede elétrica, já que a descarga chega a percorrer distâncias da ordem de 5km, gerando quedas de energia. Estas, por sua vez, podem danificar os aparelhos eletrônicos, seja de uso corporativo ou doméstico, como TVs, Home Theaters, computadores, impressoras, modens, roteadores, entre outros, caso não estejam protegidos por dispositivos apropriados. “Os investimentos em produtos de proteção de energia de maneira geral não chegam a 5% do valor dos prejuízos causados por raios ou surtos de tensão em residências ou comércios”, esclarece o engenheiro elétrico Pedro Al Shara, CEO  na TS Shara  – empresa nacional, fabricante de nobreaks e estabilizadores de tensão.

O especialista ainda reforça que as variações de tensão na rede elétrica provocam avarias aos equipamentos e na maior parte dos casos, são imperceptíveis aos usuários imediatamente, pois os componentes são afetados lentamente, diminuindo sua vida útil.

Pensando nisso, ele separou alguns tópicos com algumas dicas simples para diminuir prejuízos e evitar que eletrônicos sejam danificados:

– Em caso de falta de energia, o ideal é desligar todos os equipamentos sensíveis – por exemplo, computadores, televisores, modems de internet e aparelhos de som da tomada. A medida também é recomendada em casos de variação da tensão – quando a energia não chega a cair completamente e oscila entre altas e baixas tensões.

– No caso de descargas elétricas por raios, é recomendável instalar dispositivos de proteção contra surtos de tensão (DPS). Também existem DPSs que podem ser instalados diretamente na tomada utilizada por equipamentos sensíveis, como computadores.

– Além deles, há os nobreaks, equipamentos que protegem contra a sobretensão e têm bateria própria que mantém o computador ligado.

– Os protetores antirraios também protegem de maneira eficiente qualquer aparelho eletrônico ou de informática a ele ligado, contra descargas atmosféricas (raios), picos de tensão, sobrecarga e curtos-circuitos. O equipamento também tem a função de proteger os pontos de energia (tomadas) contra sobrecargas de equipamentos.

– Descargas elétricas naturais também percorrem a rede de telefonia fixa. Por isso é válido desconectar o modem da linha telefônica durante as quedas de raios, pois como a mesma não possui qualquer proteção contra raios, tanto seu telefone fixo quanto seu modem podem ficar vulneráveis.

 

Veja Também