HOME THEATER: O SONHO DO CINEMA!

Equipadíssimo e cheio de personalidade, home cinema desta bela cobertura em São Paulo (SP) é um espetáculo de encher os olhos

Texto: Eduardo Torelli 
Imagens: Ricardo Kruppa

A única coisa melhor que assistir a um bom filme em uma sala de exibição “Classe A” é fazê-lo em seu próprio cinema – um espaço feito sob medida para você, decorado com elegância e bom-gosto e que ainda permita uma experiência audiovisual “devastadora”. Esse privilégio (restrito a poucos) está ao alcance dos proprietários desta bela cobertura em São Paulo (SP), onde a diversão é levada muito a sério.

As fotos que ilustram este artigo comprovam que a sala “abraçou” incondicionalmente a ideia do “cinema em casa”, inclusive, em termos estéticos (repare nas poltronas, com características e disposição que lembram os assentos das salas de exibição). O ambiente atende às aspirações máximas de qualquer aficionado por filmes (e ainda esbanja estilo, conforto e modernidade).

“O cliente chegou até nós por indicação da designer de interiores Luana Mattos”, recorda o engenheiro Edson Kei, da Imagic Multimídia (empresa que assina o projeto de áudio, vídeo, automação e multimídia). “O sistema foi instalado em uma sala dedicada e o resultado é um autêntico cinema, com poltronas em degraus e persianas blackout.”

Conforto acústico

Na elaboração do home cinema, o primeiro passo foi compatibilizar o projeto existente de tubulação e definir os circuitos e móveis adequados ao novo sistema de som, imagem, automação e multimídia. Em seguida, foi realizado o trabalho de infraestrutura (cabeamento, instalação de lift, flap, tela e rede de voz e de dados). Os equipamentos, então, puderam ser instalados, assim como o sistema de automação (ao qual foram integrados aspectos como: iluminação, climatização e áudio e vídeo). Feitos os últimos ajustes (e o set-up dos equipamentos), os proprietários puderam começar a usufruir de seu belo cinema Hi-Fi.

“Lembrando que o sistema também atende a outros ambientes da propriedade”, destaca Edson. “Há um CPD com cabeamento centralizado para multi-room e multisource que serve toda a área social com TV a cabo, Apple-TV, Blu-ray e amplificação individual por ambiente (gourmet, jogos, piscina, varanda, living, jantar e almoço).” O engenheiro revela que, do projeto à instalação, esta obra-prima consumiu 12 meses de trabalho. E não será preciso fazer atualizações no sistema tão cedo, já que o projeto “saiu do forno” com todos os luxos imagináveis (até uma pick-up para tocar discos de vinil e uma máquina que faz a limpeza dos saudosos “bolachões”).

Enquanto o cinema conta com equipamentos e caixas Hi-Fi, que entregam o melhor desempenho em termos de áudio e vídeo, o som ambiente é garantido por caixas da B&W, que estão em oito ambientes. “Quanto à automação, um diferencial são os cinco iPads com dock Launchport fixados à parede, que controlam todos os ambientes”, acrescenta Edson. “Enfatizando, ainda, que todos os ambientes da casa têm elementos que absorvem e difundem o som, mantendo um conforto acústico. O cinema, por exemplo, tem piso assimétrico com manta emborrachada e 12 poltronas revestidas com tecido.”

Ambiente acolhedor

Além da excelência técnica, o charme desta cobertura paulistana reside em sua decoração, creditada a Luana Mattos. Segundo a designer de interiores, o projeto exalta a funcionalidade, a diversão e o conforto que podem ser encontrados em um apartamento. “A residência conta com um cinema, área gourmet, sala de jogos, piscina, hidromassagem, quartos de hóspedes, lounge e piso aquecido e a automação providenciada pela Imagic é um recurso facilitador”, diz Luana.

No que se refere ao ambiente mais lúdico da propriedade – o home cinema (com capacidade para acomodar 12 “espectadores”, além de oferecer dois espaços para pessoas com necessidades especiais) –, Luana define a sala como um ambiente multifuncional e acolhedor. Nela foram utilizados materiais que ajudam a minimizar o efeito de reverberação. A iluminação também foi minuciosamente planejada. “Contribuem para o ‘ar’ de sala de cinema os desníveis no piso, que permitem melhor visualização da tela, assim como as poltronas retráteis e a predominância de tons escuros”, prossegue a designer.

O móvel que comporta os equipamentos foi feito sob medida pela Bontempo Gabriel Monteiro a partir de um desenho elaborado pela equipe da Mattos Design & Interiores, que levou em conta as especificações técnicas definidas pela Imagic. “No ambiente predominam o marrom, o fendi, o preto e o cobre”, diz Luana. “Ainda utilizamos um piso emborrachado da Wasefloor (distribuído pela loja Vitrine), pelo fato de o cliente não gostar de carpetes. Concebemos uma sala que é escura e aconchegante na hora de se assistir a filmes, mas que, por meio do blackout retrátil e do envidraçamento externo, também permite um bom aproveitamento da luz natural.”

Luz indireta

Luana revela que foi necessário driblar pequenos reveses de infraestrutura para tornar a sala de cinema funcional. “Já que, anteriormente, existia um pergolado estrutural nessa área, o ambiente tem muitas vigas e um pé direito baixo”, diz. “Isto nos apresentou grandes desafios para trabalharmos com os desníveis do piso, mantendo a altura mínima necessária para que uma pessoa ficasse em pé. Além disso, por conta das vigas, foi difícil definir a melhor maneira de embutir o projetor. Também tivemos que evitar a reverberação e assegurar uma boa acústica, visto que a sala é fechada, em sua maior parte, com vidros.”

Luz indireta foi utilizada no projeto, por meio de uma fita de LED embutida no gesso. Também foram instaladas mini LEDs sobre cada poltrona, permitindo, por exemplo, que se leia no ambiente quando este não é usado para alguma exibição. “No que se refere ao restante da propriedade, a solicitação foi por ambientes clean, com a predominância de cores claras e espaços aconchegantes e fáceis de limpar”, diz Luana. “Usamos e abusamos de texturas, mistura de materiais e volumetria – o estilo vigente é contemporâneo, com algumas inserções do clássico.”

Veja Também

DEIXE UMA RESPOSTA