A MADEIRA COMO PROTAGONISTA

0
Créditos - (Fotos: Rafael Renzo)

Por: Wanderley Ribeiro

Arquitetas explicam como o material pode ser utilizado em diversos projetos de decoração e design

Quando se trata de decoração e design, normalmente, é comum observar projetos que usam a madeira como elemento de destaque em móveis e no piso. No entanto, uma nova tendência que está surgindo, é que o material também seja usado em paredes ou como painel para quartos, salas e até cozinha.

E para ilustrar mais a ideia, as arquitetas Daniele Okuhara e Beatriz Ottaiano, da Doob Arquitetura, ensinam como investir na tendência que tomou conta da arquitetura de interiores. As profissionais ressaltam que, como se trata de um material “curinga”, é fácil de trabalhar, pois é possível criar soluções diferenciadas para esconder paredes, embutir eletrodomésticos e dividir ambientes.

Para começar, as arquitetas orientam que o primeiro passo é definir a superfície que vai receber o painel madeira, que, por sua vez, determinará se a execução será de MDF, laminado, melamínico ou lâmina natural. E explicam ainda, que a definição leva em conta o material indicado para cada tipo de aplicação.

“Em ambientes secos, como quartos e salas, utilizamos a lâmina natural de madeira, que proporciona emendas imperceptíveis e a sensação de uniformidade por não destacar as quebras. Como a impressão do material sintético (MDF amadeirado) já vem de fábrica, fica mais difícil manter a continuidade entre as madeiras, deixando a emenda aparente”, diz Danielle.

Beatriz destaca que a atenção para o não aparecimento das emendas está diretamente relacionada à forma de instalação dos painéis. Para ela, o processo de instalação mais utilizado é o sistema “mão-de-amigo”, pontua.  “Para não deixar nenhum parafuso aparente, os profissionais trabalham com o sistema de encaixe macho e fêmea”, indica.

As profissionais ainda completam enfatizando que, para ambientes molhados, como a cozinha, o recomendado é optar pela versão sintética, principalmente, no encontro com o frontão da pia. Nesses casos, o melamínico ou o MDF permitem facilidade na limpeza com a utilização de um pano úmido.

E para exemplificar ainda mais a nova tendência, além das dicas gerais, as profissionais separaram dois exemplos de projetos realizados pela Doob arquitetura.

Sendo a madeira um material versátil, ou seja, que combina com diferentes tipos de estilos decorativos, que vão desde o clássico ao moderno, é possível, além de fazer combinações incríveis, usar o material de forma funcional. Conforme explica Danielle, a composição do restante de um projeto é o que dita o resultado, como no caso da mistura entre madeira e concreto. “Por trazer a sensação de aconchego e aquecer o ambiente, o elemento quebra o tom frio e cinza do concreto, material moderno que adoramos usar”, afirma.

Um exemplo disso, está neste projeto assinado pelas profissionais, em que a madeira avermelhada criou um contraponto ao aspecto frio da parede com acabamento de concreto. Além da excelente combinação, no ambiente, a metragem reduzida determinou a escolha do modelo de cabeceira invertida. A peça foi produzida em lâmina de madeira de freijó e é um recurso para poupar centímetros preciosos na circulação do quarto.

Outro exemplo citado pelas profissionais, é este projeto em que a madeira não é apenas um item decorativo, mas também muito funcional. Pois, o laminando natural do material em carvalho rosa é o protagonista desse living integrado, que reserva alguns segredos: camufla as portas de entrada, o lavabo e o escritório, que fica isolado por uma porta de correr. Observe que, quando fechada, a entrada cria um amplo painel que garante unidade visual ao ambiente multifuncional.

Veja Também