LED: A SERVIÇO DA CRIATIVIDADE

O uso dos LEDs é praticamente ilimitado na Arquitetura. Além de permitirem aplicações criativas, são econômicos e colaboram para a sustentabilidade

Aos poucos, a palavra “LED” começa a se popularizar no segmento de tecnologia, ganhando destaque em revistas especializadas e em propagandas de eletroeletrônicos veiculadas na mídia. Mas o leitor sabe, efetivamente, o que é um “LED”?

Trata-se de um diodo semicondutor que, energizado, emite luz visível – daí a sigla, LED (Light Emitting Diode). O protótipo foi criado em 1962, pelo cientista Nick Holonyak Jr., inicialmente, na cor vermelha. Não levou muito tempo até que os LEDs ganhassem uma variação enorme de cores e aplicações. Hoje, os vemos em TVs, rádios, faróis de carro, computadores, semáforos, relógios digitais, painéis e televisores de plasma, projetores de palco e – é claro! – em lâmpadas e luminárias utilizadas na Arquitetura.

2008 testemunhou um show de tecnologia com aplicações em LED, por ocasião da abertura das Olimpíadas de Pequim. E no cotidiano, constatamos muitas inovações e criações que derivam dessa tecnologia. Estudiosos afirmam que o LED será o futuro, pois sua variedade de aplicações é enorme e trata-se de um produto 100% sustentável, gerando de 75% a 95% de redução energética. Outro diferencial é a durabilidade: LEDs têm dez anos de vida útil, dependendo da aplicação.

Meu primeiro contato com este conceito em iluminação técnica se deu em 2003, com a apresentação de alguns produtos norte-americanos em uma obra que eu coordenava no período. Mas só avaliei seu grande impacto na Feira Intel de Milão, em 2005 (atual Livin Luce), onde conheci um mundo evoluído de tecnologia, criatividade e grandes aplicações. É impressionante o avanço da tecnologia! Estive em Milão recentemente e visualizei aplicações das mais variadas em lojas, hotéis, residência, carros e fachadas.

É preciso ter cuidado nas aplicações com LED. Afinal, se forem malfeitas, podem estragar todo o projeto! O LED evolui, mas ainda não é uma referência em fonte luminosa, como uma dicróica, por exemplo. Também é “egoísta”, pois não permite que outra fonte luminosa concorra diretamente com sua luminosidade. É preciso prestar atenção a esses aspectos, pois o LED está em fase de desenvolvimento e ainda não atinge o IRC (Índice de Reprodução de Cor) de 100%, como uma lâmpada halógena ou incandescente. No momento, a China é uma das grandes produtoras de LED. Mas a alta qualidade ainda se restringe aos fabricantes norte-americanos e italianos.

Apresento, aqui, alguns trabalhos que realizamos com a tecnologia LED de alta potência. Assim é possível mensurar como ela se expande no segmento e, consequentemente, ter uma ideia de suas interessantes aplicações – por exemplo, destacar uma Maserati com a iluminação de uma fachada modernista.

ESPAÇO MASERATI

Em nossa participação na Mostra Internacional de Decoração CAD’07, tivemos contato com vários profissionais e empresas, até chegarmos ao Grupo Maserati, que estaria expondo seu modelo Quattroporte (premiado internacionalmente). Mas como iluminar um carro inusitado de forma inusitada? Chegamos à seguinte solução: aplicar a ciência da reflexão, iluminando o carro com luminárias de piso em sistema uplight. Mas ainda faltava um “destaque”, proporcionado pela utilização de luminárias com LED em sistema RGB (Reg-Green-Blue), processo de mistura de cores através de módulos automatizados. Isto nos permitiu uma aplicação fantástica: mudar a cor do carro através da luz. O atrativo era vê-lo ser iluminado sem ver os pontos no teto. Assim tivemos uma aplicação mais artística e “limpa”, no contexto geral do espaço.

CAFÉ

Já em 2008, projetamos, para a Arquiteta Karina Korn, um café (Mostra Internacional CAD’08) 100%iluminado com LED. No projeto contamos com luminárias de 3W e 9W de tonalidades branco celeste e branco quente. Aplicamos os LEDs de tonalidade quente em produtos como pães, doces, vinhos e nas mesas. Já com os de tonalidade celeste, procedemos à iluminação de efeito, como nas aplicações Wall Washer nas paredes e no teto. O interessante, aqui, foi a economia de energia, que chegou a 85% em relação a um sistema convencional de lâmpadas halógenas ou incandescentes. Sem contar o efeito cenotécnico que só o LED consegue proporcionar. Aqui, mostramos que espaços de uso comercial podem ter aplicações luminotécnicas 100% em LED.

CALÇADA – LUZ E ARTE

Participando da 2ª edição da Mostra Internacional CAD’08, encarei um grande desafio: assinar dois ambientes que fossem identificados pela luz. Por ser uma mostra internacional, e o tema do ano ser a sustentabilidade, ousamos iluminar a casa e a calçada com projetores de LED de alta potência. Tais projetores são utilizados em shows e eventos nos quais se trabalha com alta potência, diferente das luminárias que utilizamos em residências e no comércio. Alinhamos 50 projetores e os interligamos em uma mesa DMX, controlando as cores em um grande show pirotécnico ao ar livre. Para destacar os tons na calçada, produzimos a palavra “luz” em 30 idiomas, com isopor fixado ao muro da casa. Ao projetarmos os LEDs, vimos as palavras “saltarem” da parede, dando vida à proposta essencial: a luz como obra de arte.

ESPAÇO COR ARRASTÃO

Ainda na Mostra Internacional CAD’08, o Studio Serradura patrocinou o espaço do Projeto Arrastão, ONG que trabalha com uma comunidade do Campo Limpo. Ali trabalhamos com a lâmpada PAR 20 LED, produto mais acessível em lojas e home centers. Aplicamos as lâmpadas de LED nos soquetes aparentes e iluminamos todo o espaço com alta tecnologia, aliada à sustentabilidade e integração social. O efeito ficou fantástico, gerando um clima luz de “lua” e emocionando a comunidade carente (que trabalhou no espaço e viu o resultado da aliança entre a tecnologia atual e vontade de vencer).

QUARTO DO JOVEM

Finalizando os espaços projetados na Mostra Internacional CAD’08, apresentamos o “Quarto do Jovem”, projetado pela arquiteta Bianka Mugnato – ambiente premiado, inclusive, por sua eficácia energética. Toda a iluminação do “Quarto” foi executada com lâmpadas dicróicas LED instaladas no perímetro do espaço. Aqui, aplicamos um efeito mais clean e moderno, que compôs com a proposta original. No espaço, utilizamos 30 luminárias com dicróica LED de 1W, potência bem menor que uma única dicróica de 50W.

BALI URBANO

Neste espaço, projetado pelo decorador Moreno, ousamos utilizar luminárias de teto como balizadores. Aplicamos, nos rodapés, luminárias de embutir com lâmpada dicróica LED, cujas funções eram balizar o corredor principal e dar um toque sofisticado ao ambiente. É nítido como um detalhe transforma todo um projeto: com isso vemos, também, o quanto o LED pode ser um grande aliado, desde que seja adequadamente somado ao projeto.

CONDOMINIUM CLUB DE PINHEIROS

Tivemos um grande desafio neste projeto: elaborar toda a iluminação paisagística de forma a atrair os moradores à noite, nas áreas comuns do prédio. Além de destacar a vegetação, precisávamos dar um efeito diferenciado no entorno. No processo de estudo, visualizei o espelho d’água como um grande destaque no projeto; Mas como iluminar um espelho d’água construído há mais de dez anos, e com revestimento clássico? Executamos toda a iluminação dos espelhos com projetores de LED blindados, que podem ficar ao relento, localizados nas extremidades do espelho acima do nível da água. Com revestimento clássico é na tonalidade azul claro, trabalhamos com a cor azul do LED, que predominou no entorno e destacou, de forma singular, o espaço. Todos os projetores têm vida útil de 50.000 horas, sendo ligados dez horas por dia (duram, em média, 12 anos, e o consumo de energia é mínimo).

LOJA BALI EXPRESS

Nesta loja, situada na Alameda Gabriel Monteiro da Silva (zona sul de São Paulo), tivemos o desafio de projetar uma iluminação comercial com estilo residencial. O cliente deveria ter a sensação de adentrar a própria casa, não uma simples loja. Em todo o projeto, buscamos trabalhar com pontos marcantes que diferenciassem o contexto geral da iluminação técnica. Esses destaques foram para as luminárias com LED, que aplicamos nas escadas externas e interna e na iluminação das esculturas balinesas. O LED não emite calor e é uma grande solução para a iluminação de esculturas ou peças de arte. Já na aplicação das escadas, optamos pelo LED para destacar mais ainda seu volume, assim como o acabamento em alabastro negro. Assim comprovamos que o LED cumpre seu papel de destaque sem interferir no entorno da loja.

RESIDÊNCIA NO MORUMBI

Nesta casa, localizada no bairro do Morumbi (São Paulo – SP), optamos por utilizar o LED para causar impacto visual. Trabalhamos com a tecnologia no balizamento da entrada principal, na iluminação de efeito da sala de jantar, na iluminação do móvel do bar e no balizamento da escada social. Por se tratar de uma residência, vemos uma menor aplicação de LED, pois o estilo do proprietário limita a proposta – e sempre é preciso conciliar todos os parâmetros, pois não se pode projetar algo que se torne enfadonho dentro de alguns anos. É preciso ter certeza da aplicação e garantir que, além de ser estética, ela proporcione funcionalidade.

Agora que você conhece melhor essa tecnologia e suas aplicações, divirta-se. O limite será sua criatividade!

You don't have permission to register

Cadastre-se e faça parte de nossa lista VIP!

Obtenha vantagens e descontos especiais de nossos parceiros.