Na hora de comprar olhe o número de lúmens que a lâmpada de LED produz

Texto: Guilherme Bomfim

Foto: Shutterstock

Após 150 anos sendo absoluta no mercado, a lâmpada incandescente ganhou duas concorrentes de peso. As compactas fluorescentes e as com iluminação em LED, surgiram e ganharam força, devido a sua potência (Watts) e a sua iluminação (Lúmens). Entretanto a forma de escolher esses novos modelos continua errada.

De acordo com ABILUMI (Associação Brasileira de Fabricantes e/ou Importadores de Produtos de Iluminação), as pessoas ainda compram as lâmpadas atuais olhando apenas os Watts, prática que surgiu com a venda das incandescentes. Entretanto, o mais importante é o fluxo luminoso.

“Não digo que não se deva considerar a potência da lâmpada. Sem dúvida esse é um dado importante, pois é daí que o consumidor fica sabendo a quantidade de energia que será consumida. Mas tão importante quanto a energia consumida é a quantidade de luz que a lâmpada produzirá”, afirma Rubens Rosado, assessor técnico da ABILUMI.

Para ele, as empresas ainda dão maior destaque na embalagem para a potência, mas que o correto é começar a apresentar as outras informações importantes em destaque, para que o consumidor se familiarize com o novo tipo de escolha, assim podendo priorizar a eficiência da mesma.

“Assim como em nosso carro, onde nos preocupamos com quantos quilômetros ele faz com 1 litro de combustível, a eficiência da lâmpada vai indicar o quanto aquela lâmpada vai consumir de energia elétrica para iluminar adequadamente um determinado ambiente. Lembrando que a eficiência é representada por lúmens/Watt”.

Confira a seguir uma tabela de comparação entre as lâmpadas incandescentes e LED no fator Lúmens/Watt:

Lâmpada incandescenteLâmpada LED
Consumo/Potência (Watt)Fluxo luminoso (lúmens)Consumo/Potência (Watt)Fluxo luminoso (lúmens)
404806470
6080410700
751018121055
1001507181800

Fonte: Inmetro

Veja Também