Educação 4.0 revoluciona os modelos de sala de aula

Um conceito que está crescendo de forma significativa no meio educacional é a Educação 4.0. O termo se refere à inserção da tecnologia disruptiva em sala de aula, com o objetivo de atender as necessidades dos estudantes com relação às exigências de formação para o mercado de trabalho.

Oferecer propostas que trabalhem os conceitos tecnológicos da Educação 4.0 é essencial para que as instituições também estejam preparadas para lidar com as novas demandas, formando jovens mais preparados para enfrentar o futuro. Dessa forma, as instituições que não pensarem de modo mais disruptivo tendem a perder espaço e talvez até desaparecer.

Quem está na linha evolutiva se prepara para colher os frutos. Uma delas é a Mind Makers, editora educacional que se propõe a desenvolver disciplinas inovadoras para a Educação Básica. Um de seus novos modelos é a Sala de Aula Inteligente, integrada ao desenvolvimento da disciplina Pensamento Computacional, aliando Inteligência Artificial e Internet das Coisas.

Na Sala de Aula Inteligente, o material usado dentro da classe está conectado à internet – e entre si – e que ainda podem ser programados por alunos de todas as idades. Segundo Paulo Alvim, diretor responsável pela disciplina de Pensamento Computacional da Mind Makers, a nova sala de aula foi concebida para ser hackeada pelos alunos. “Ela funciona como um incrível laboratório do pensamento computacional onde eles podem explorar soluções sofisticadas, programando de modo acessível e abusando da criatividade digital”, afirma.

Não somente os computadores (Raspberry Pi) da sala, mas robôs (Sphero, mBot), wearables (micro:bit) e inventos eletrônicos (littleBits, Makey Makey, Arduino) também podem atuar como componentes de soluções criativas dos alunos.   

Tecnologia na sala de aula

A sala de aula pode ser controlada pelo professor através do Assistente de Voz Mind Makers. Além de controles operacionais por voz para desligar e ligar equipamentos, o professor pode ordenar ao assistente executar ‘a próxima atividade do plano de aula’, por exemplo. O assistente então comunica à sala de aula, que se adapta automaticamente: se a atividade é expositiva, a sala exibe o vídeo no monitor do instrutor; se é um desafio de programação, disponibiliza os links corretos nos computadores dos alunos; se é abertura de um novo projeto, abre o sorteio de equipes e líderes; e assim por diante.

O Assistente de Voz Mind Makers transcende a sala de aula, podendo ser usado a partir de qualquer smartphone também por pais e alunos, ajudando nas ’missões de casa’. Basta pedir para ‘rever o vídeo expositivo aula de hoje’ para ‘relembrar um termo do glossário’ ou mesmo por logins e senhas esquecidos.

A disciplina Pensamento Computacional – Amparada por um robusto material pedagógico, a disciplina de Pensamento Computacional da Mind Makers traz fundamentos integrados de robótica, programação de computadores e de ciência da computação em toda sua amplitude, aplicados à resolução de situações-problema que acompanham os temas escolares alinhado com a BNCC. Até o final do ensino fundamental, o aluno passa por mais de uma centena de projetos MAKER/STEAM formais e interdisciplinares, absorvendo conhecimentos valiosos em tecnologias digitais de ponta, análise e modelagem de problemas. 

“Ter esses recursos e saber o que fazer com eles é o que os jovens precisam para enfrentar o mercado de trabalho daqui a alguns anos. A Educação 4.0 propõe atender as necessidades educacionais das novas gerações e, com a Mind Makers, ela já acontece hoje nas escolas”, afirma João Lacerda, diretor da Mind Makers. 

You don't have permission to register

Cadastre-se e faça parte de nossa lista VIP!

Obtenha vantagens e descontos especiais de nossos parceiros.