Texto: Juliana Mel
Imagens: Divulgação

Combinação perfeita

Considera-se um bom projeto aquele que transforma espaço e luz em um único elemento. Porém, para que isso aconteça, é necessário um profissional que domine as duas áreas, para que não se incorram em erros muito comuns. O arquiteto Lorí Críze, coordenador do “MBA Design de Interiores – Ambientação e Produção do Espaço” do Instituto de Pós-Graduação e Graduação (IPOG), dá algumas dicas.

  1. Escolher as luminárias sem levar em consideração as necessidades físicas e funcionais do espaço;
  2. Falta de linguagem entre arquitetura e iluminação;
  3. Abusar de tecnologias que, muitas vezes, não são necessárias para o projeto;
  4. Pecar pelo excesso;
  5. Falta de domínio de tecnicidades;
  6. Utilizar equipamentos inadequados ou de baixa qualidade;
  7. Começar um projeto pelas escolhas em visitas a lojas especializadas;
  8. Viciar-se em buscar sempre as mesmas soluções para todos os projetos;
  9. Atentar à escolha dos artefatos.

O poder da luz


A Lutron Electronics, líder mundial em soluções para o controle da luz elétrica e natural em residenciais e empreendimentos comerciais, reuniu arquitetos, engenheiros e designers para apresentar seus produtos para o mercado residencial e corporativo. O evento “Um dia de iluminação” aconteceu em São Paulo (SP) e foi uma oportunidade para os profissionais da marca mostrar que dominam a tecnologia de controle de iluminação e de economia de energia.

O gestor de vendas da Lutron Brasil, Ricardo Benucci, aproveitou o momento para exibir os dimmers – dispositivos que permitem variar o fluxo de luz emitido pelas lâmpadas –, com destaque para a utilização em lâmpadas LED. A “dimerização” de LEDs aumenta a economia de uma fonte já eficiente, diminui a temperatura de operação e aumenta a vida do produto. Foram apresentadas, também, soluções para os mercados residenciais, como os sensores de presença e vacância e as cortinas para o controle da luz natural. “O controle de todos os sistemas integrados pode ser realizado por meio dos dispositivos Lutron”, explicou Benucci.

Entre os empreendimentos ao redor do mundo que já utilizam os sistemas da Lutron estão a sede do jornal “The New York Times”, o Cabo Canaveral, a sede do Bank of China e o Capitólio norte-americano.

Cores neutras em destaque 

Cores metalizadas e curvas irregulares dão vida ao novo Pendente Calandra, assinado pela designer Fabíola Bergamo, que foi lançado na Trans-Elétrica Iluminação. As formas cilíndricas da peça se complementam e proporcionam uma iluminação direta e indireta. Em alumínio, o pendente está disponível nas cores dourado fosco, branco fosco, cobre e alumínio escovado. Próprio para duas lâmpadas halopins G9 até 60W ou LED halopins. Dimensões 34 x 36cm. Mais informações: Trans-Elétrica Iluminação.

Inspiração da natureza


A coleção de luminárias Cocoon, com autoria de Fernando Bernucci, já chegou às lojas Art Maison. Design exclusivo, diferencial tecnológico e características específicas do designer são as credenciais do lançamento. “A inspiração para a nova coleção vem da belíssima e misteriosa estrutura de um casulo de um inseto que vive na região do Parque Nacional de Tambopata, no Peru”, conta o criador das luminárias. Os produtos reúnem a precisão tecnológica à delicadeza da montagem manual e podem ser encontrados nas lojas da Vila Madalena e da Alameda Gabriel Monteiro da Silva (em São Paulo-SP) e no e-commerce. Mais informações: Art Maison.

Veja Também

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here