Como arrumar sua casa para evitar alergias

Arquiteta Karina Korn dá dicas de decoração para evitar alergias em casa

Fim do outono, chegada do inverno: épocas do ano bastante delicadas para quem sofre de doenças alérgicas respiratórias, como a rinite, a sinusite e a asma. Muitas vezes os fatores que agravam a condição de quem tem alergia à poeira, ácaros e mofo estão na própria casa. Mas a arquitetura e a decoração podem ser aliadas para manter o lar mais saudável e evitar os vilões dos alérgicos.

Experiente nessas questões, a arquiteta Karina Korn, do escritório Karina Korn Arquitetura, compartilha as principais referências que utiliza em seus projetos:

Pisos e revestimentos

Quem vai construir ou reformar tem a possibilidade de priorizar uma boa ventilação e a entrada de luz natural na casa. Mas escolher os revestimentos para chão e paredes é uma etapa que também merece atenção.

Um piso que seja fácil de limpar com pano úmido, como os pisos frios ou de madeira, é a melhor opção para quem tem alergias respiratórias. Quanto aos carpetes, hoje existem no mercado modelos com propriedade antialérgica. Eles são produzidos com fibras sintéticas, que não retêm poeira nem permitem a proliferação de ácaros. Mesmo assim, o carpete demanda uma limpeza periódica para evitar alergias: aspirar ou lavar, de acordo com as características do produto.

“Escolher revestimentos lisos para as paredes também faz diferença, já que texturas rugosas acabam acumulando mais pó. Para os papéis de parede, prefira versões laváveis”, aconselha Karina. Usar rejuntes antimofo no banheiro é o toque final para um ambiente mais saudável.

Mobiliário, cortina e tapete

Um décor clean, apenas com o essencial, é a melhor pedida para os alérgicos. Isso porque móveis e objetos de decoração em excesso aumentam o acúmulo de sujeira e dificultam a hora da limpeza. “A impermeabilização de sofás é um ótimo recurso para evitar a concentração de pó”, revela a arquiteta.

Para as cortinas – tão importantes para controlar a iluminação e trazer privacidade ao ambiente – Karina destaca sua preferência por tecidos resistentes para lavagens com maior frequência. Outra escolha prática e adequada são as persianas.

Tapetes costumam ser vistos como vilões e um reduto para ácaros e poeiras. Ainda assim, não é preciso eliminá-los do décor: a dica é trazer para o ambiente peças com tramas fechadas e sem pelos, evitando o acúmulo de pó e facilitando  a limpeza frequente.

Quartos

Junto com as orientações gerais, nos quartos vale usar capas impermeáveis em colchões e travesseiros. As colchas também merecem uma atenção especial e devem ser levadas para a lavanderia em um período de dois a três meses. Além disso, a estante de livros, que acumulam poeira em suas páginas e podem apresentar mofo, deve ser transferida para a área social.

Nos armários e closets, os produtos antimofo à base de cloreto de cálcio, geralmente encontrados em embalagens de potes nas gôndolas dos supermercados, são aliados para retirar a umidade dos espaços.

Por fim, Karina ainda faz uma importante ressalva para os pequenos. “Em quartos de crianças alérgicas, também devemos evitar bichos de pelúcia”. Móbiles sobre o berço e outros objetos próximos ao bebê devem estar sempre limpos.

You don't have permission to register

Cadastre-se e faça parte de nossa lista VIP!

Obtenha vantagens e descontos especiais de nossos parceiros.